sábado, 9 de março de 2019

Mulheres Adestradoras de cães

Mulheres adestradoras tendem a ser mais carinhosas, compreensivas e dedicadas a aprender boas técnicas de adestramento. Isso acontece porque não fomos ensinadas a sermos agressivas para resolver problemas, não fomos ensinadas a lutar em nossas bricadeiras... Fomos ensinadas a cuidar, a entender.

Esta criação machista (que trata meninos e meninas de forma desigual) favoreceu que no meio do adestramento as mulheres pesquisem por técnicas menos agressivas e que busquem soluções por meio da compreensão do comportamento canino.

Esta minha teoria foi comprovada empiricamente em diversos cursos. Em cursos que ensinam técnicas mais agressivas observa-se maior quantidade de homens participantes. Em cursos com alta carga teórica e técnica observa-se maior quantidade de mulheres. E quando digo "maior", quero dizer acima de 80%.

Em Brasília, não posso indicar nenhum adestrador homem, pois todos que conheço usam técnicas com estímulos aversivos (fazem o adestramento com coisas que o cão não gosta).
O oposto acontece com as mulheres adestradoras que conheço, pois sei que várias delas fazem uso de técnicas baseadas em recompensas para o cão, ou seja, ensinam o cão fazendo-o trabalhar a mente para conseguir coisas que eles gostam, seja usando a técnica de clicker, seja no que é amplamente chamado "adestramento positivo".

Parabéns a todas estas adestradoras que possibilitam uma nova visão diferenciada de adestramento.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Inscrições abertas para o Curso de Intervenções Assistidas por Animais pelo INATAA

Curso Básico em Intervenções Assistidas por Animais 2019 - INATAA
Organizado por: Inataa Ong (http://www.inataa.org.br)
Data: Quinta, 20 de junho 2019, 08h Domingo, 23 de junho 2019, 18h

Se você gosta de animais e gostaria de ajudar outras pessoas utilizando animais, você pode fazer o curso de Intervenções Assistidas por Animais, organizados pelo Instituto Nacional de Ações e Terapia Assistida por Animais (INATAA). Fiz esse curso em 2014 em São Paulo e aprendi que existem vários tipos de intervenções assistidas por animais, ou seja: ações que usamos animais para nos ajudar a ter melhores resultados: AAA (Atividade Assistida por Animais), TAA (Terapia Assistida por Animais, em conjunto com profissionais da saúde como fisioterapeutas), EAA (Educação Assistida Por Animais, em que o animal facilita o ensino de alunos atuando como intermediário do processo de ensino-aprendizagem).
Nesse curso aprendemos não apenas a lidar com cães, mas com outros animais, como peixes, cavalos.... etc.
A Terapia Assistida por Animais pode ser feita em parceria com fisioterapeutas, transformando exercícios chatos e mecânicos em atividades divertidas e emocionantes. 
Cães podem ser usado também como intermediários para o contato com autistas, mas em casos mais graves, grandes progressos podem ser feitos com peixes.

Animais podem ser utilizados em hospitais, tornando o ambiente mais leve e descontraindo os visitantes e pacientes, trazendo outros assuntos que não a doença.
O mesmo pode ser feito em asilos e orfanatos, os animais trazem outros assuntos, despertam memórias, trazem emoções.

Sei que é caro ir para São Paulo fazer esse curso, mas vale cada centavo... Super Recomendo!

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Leve seu cão para passear com você!

Seu cão ama você! Ama ficar com você. Só de estar em sua compania ele já se sente feliz.
Entretanto, infelizmente você não vive só para estar com ele. Você tem sua vida e tem que fazer suas coisas. Principalmente ter seu momento de lazer, bebendo em um bar, comendo em um restaurante, tomando um açaí, passeando no shopping.
A questão é que você pode juntar os 2: ter seus momentos de lazer com o seu cão.
*Você pode levar seu cão em qualquer restaurante, lanchonete ou bar que tenha área externa. Nas comerciais, se não é dentro da loja, você pode ficar com seu cão ao lado da sua cadeira, pois aquilo é área pública.
*Você pode levar seu cão para passear no shopping com você. O ParkShopping até fez um ParkDog para cães com parquinho, piscina de bolinhas, fotos e oficinas.
*A LeroyMerlin tem um carrinho específico para cães, com uma gaiola embaixo e com uma cestinha com um emborrachado para ele ficar na cestinha olhando as coisas com você.
*Petshop e mercados pet: claro que você pode levar seu cão para comprar coisas para ele: ração, roupinha, brinquedos, vasilha de água e comida.

Leve seu cão com você!!!

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Por que cachorro rola na areia da praia?

Quando os cães estão molhados rolam na areia para se secarem, pois a areia atrai a água do pelo. Depois eles de chacoalham para tirar o excesso de areia.

Estava eu na praia, brincando com a Bombom quando deu a hora de ir embora. Como ela estava toda suja, resolvi pegá-la no colo, levá-la para jogar uma água do mar no pelo dela para tirar toda aquela areia que estava nela. Fui bem sucedida e com ela na guia percebo que ela começou a rolar na areia enquanto eu juntava as coisas para ir embora. Tinha areia até no olho dela... desencanei da sujeira dela e continuei juntando as coisas. Depois de pouco tempo, olho para ela e a vejo com o PELO SECO!!!
Então, passei a mão no pelo dela e tirei o excesso de areia... E derrepente ela estava LIMPA!!!
Nesse dia ela me ensinou que os cães molhados rolam na areia para se secarem, pois a areia atrai a água do pelo, secando o cão. Depois eles se chacoalham e ficam limpos.
Claro que depois é necessário dar um banho de "água doce" para tirar o sal da pele do cão, se não ele começa a se coçar inteiro. Na praia eu dava banho nela no chuveiro com shampoo e condicionador de 3 em 3 dias.

Ps: Não pude tirar fotos, pois eu estava curtindo momento. Depois não tive oportunidade de tirar a foto.

domingo, 6 de janeiro de 2019

Qual é o melhor cão de guarda???

Muita gente pergunta qual é a melhor raça de cão de guarda. Eu não indico nenhuma.
A maior parte dos cães de com raças usadas para guarda e proteção não sabe morder. Temos que ensimar a morder: muitos pastores tem querem fechar a boca no mordedor, vários rottweilers e pastores têm "boca de sabão", ou seja, a mordida é fraca e o objeto escorrega para fora da boca do cão.
Uma boa mordida é aquela que o cão segura com a boca cheia e não solta. E geralmente temos que ensinar isso para os cães de guarda.

Um outro problema é que os cães de guarda, geralmente não passam o dia todo rondando o seu terreno para ver se tem algum invasor. A raça do cachorro é Canis familiaris, ou seja, é um animal que quer ficar em família... Então, tende a ficar sempre perto da casa ou de onde tenham pessoas.

Agora, o maior problema do cão do guarda no jardim, que late quando alguém se aproxima, é que só espanta ladrão de galinha. Se alguém realmente quiser invadir sua casa, dá um tiro no seu cão e rouba tudo da sua casa. Aí, além de ser roubado, você ainda perderia seu melhor amigo.
Um outro problema é se o cão for treinado para morder e entrar um bandido na sua casa apontando a arma para você. Se o cão atacar, você leva um tiro.
Então, se você quer ter a ilusão de segurança, coloca cerca elétrica, câmera 24h e alarme acionando uma empresa de segurança em caso de invasão de domicílio. Não coloca a vida do seu cão em jogo não. Não dê tanta reponsabilidade assim para ele.

Na verdade, o melhor cão de guarda é aquele de alarme, geralmente os pequenos que ficam dentro de casa, sempre alertas a qualquer barulho. Esse cão, quando percebe algo estranho, começa a latir... te chamando para ver qualquer possível invasão. E nesse caso você pode chamar a polícia para te proteger.

Agora, se você realmente quer ter de guarda, recomendo que você adote um cão que sofreu maus tratos, dessa forma você irá dar carinho, amor e atenção para um cão que já sofreu muito. E a parte boa é que esse cão já aprendeu na "escola da vida" como reconhecer uma situação real de perigo, como reagir, como se proteger e certamente te protegerá se você fizer uma aliança com esse cão experiente. Ele defenderá sua casa e estará sempre alerta a qualquer sinal real de perigo. 

Eu adotei a Bombom, uma cadela agressiva, que sofreu maus tratos. Ela era tão agressiva que até me mordeu no primeiro dia, mas com o tempo ela começou a se acostumar comigo e trouxe ela para viajar comigo. Ela já me protejeu três vezes:
* Na primeira vez, um cara veio me pedir dinheiro.  Eu estava com ela no colo, indo limpar as patas para entrar no carro. Ela viu o cara se aproximando e ficou louca. Falei para ele que ela morde e ele disse que não tinha problema. Quando larguei ela no chão, latindo e mordendo o ar, o cara sumiu da minha vista. Saiu correndo quando viu que ela poderia mordê-lo. Fiquei aliviada e fiz festa para a Bombom para ela entender que fez certo.
* Na segunda vez, eu estava andando em uma calçada com a Bombom, passando por um monte de gente e ela estava tranquila. Derrepente, ela vira para trás, latindo e mordendo o ar indo na direção de um mendigo que ia me abordar por trás. O mendigo disfarçou perguntando as horas. Falei que ela morde e ele se afastou.
* Na terceira vez, eu estava andando em uma rua vazia, procurando um petshop e um bêbado veio puxar assunto perguntando o nome dela... Ela latiu para ele e eu avisei que ela morde. Ele insistiu em saber o nome dela. Eu falei que era Bombom enquanto ia embora.

Sim, ela tem olho nas costas. Ela está sempre atenta. Sim, ela protege. O melhor cão de guarda do mundo.