Como funciona?

Pague quanto você achar que vale o serviço que você recebeu!

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Adestrando um cão bebê... o início.

Postagem comemorativa do dia das crianças: aos cães crianças e bebês caninos

Muitos adestradores e veterinários são contra o adestramento antes do cão ter completado todas as vacinas ou antes dos 6 meses. Eu não acredito nisso! Acho que quanto mais cedo melhor, podemos evitar problemas!
Quando iniciamos o adestramento com o cão bem filhotinho ainda, ou seja, logo que ele é desmamado (sendo que quanto mais ele mamar, melhor), podemos mostrar a ele como ver o mundo e como agir com pessoas e outros animais. O ajudamos a resolver problemas que surgirão, como por exemplo, o crescimento de dentes, o local de fazer as necessidades e aprender a ficar sozinho sem chorar ou latir. Trabalhando na origem dos problemas que aparecerão com um novo canino doméstico, como é o exemplo clássico da destruição da casa por cães entre 3 e 6 meses. Isso ocorre porque nesse período ocorre o crescimento dos dentes do cão e para coçar, eles acabam destruindo os móveis e outros objetos (o mesmo ocorre com os bebês humanos, mas esses usam chupetas e não causam tanto estragos a objetos quanto os afiados dentes dos cães). Com 3 meses nasce a primeira dentição, ou seja, os "dentes de leite" do cão e com 5 meses, o cão já está mais ativo e ocorre a troca para os dentes definitivos, destruindo definitivamente a casa e a colocando de pernas para o ar. Outro problema é quando os donos deixam o cão muito tempo sozinho! Aí, por falta do que fazer, ele destrói toda a casa. "Cabeça vazia, oficina do diabo." Não apenas coçando os dentes, mas destruindo a casa por diversão até aproximadamente 1 ano de idade em média. 
A canalização das mordidas é algo muito importante de ser trabalhado para impedir que os dentinhos dos nossos amiguinhos seja o terror da casa. 

Dicas para o seu cão bebê:
*Brinque com seu cão;
*Dê algo para ele morder;
*Dê opção para o seu cão (que não usa fraldas), coloque sempre um jornal por perto. Assim ele terá aonde fazer as necessidades fisiológicas que tanto incomodam quando estão em locais inesperados!
*Quando sair com seu cão pela primeira vez, dê a ele a oportunidade de explorar o ambiente sozinho. Não o puxe, dê espaço para que ele descubra as novidades que estarão sendo apresentadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário